. .

Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas da Violência no RS

As vítimas dos crimes hediondos que assolam o Rio Grande do Sul têm, desde 2012, motivos para acreditar que é possível reverter o quadro de violência que assusta as famílias gaúchas.

Em parceria com a deputada Zilá Breitenbach, a ONG Brasil Sem Grades participou da criação da Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas da Violência. Inspirada no movimento nacional projetado em Brasília (União em Defesa das Vítimas da Violência – UDVV), organizado e criado pela deputada Keiko Ota, a Frente gaúcha tem como objetivo mobilizar as vítimas e as famílias, que perderam entes queridos em virtude da violência, a lutar por leis mais rígidas no sistema prisional.

No Estado, tratará de todos os tipos de violência a qual os cidadãos diariamente são submetidos, seja no trânsito, na escola, no trabalho, nos lares ou nas ruas.